quinta-feira, 16 de março de 2017

Equipa do Terras do Priolo encontra espigo-de-cedro

Os técnicos do LIFE+ Terras do Priolo quando regressavam à carrinha depois de um dia de campo a identificar e monitorizar plantas, encontraram a crescer no chão algo que nunca tinham visto na Tronqueira, uma espécie rara, da qual já tinham ouvido falar que poderiam ainda existir alguns indivíduos, mas sem registos identificativos ate ao momento.

A espécie em questão é o espigo-de-cedro, Arceuthobium azoricum. Os técnicos recolheram uma amostra da espécie para identificação, que foi possível com a ajuda da Universidade dos Açores, nomeadamente os membros do Azorean Biodiversity Group, que em 2013 tinham encontrado registos desta espécie na Serra da Tronqueira.

Espigo-de-cedro (Arceuthobium azoricum)
                                              Foto: Rui Elias

Os espigos-de cedro são uma planta parasita exclusiva de outra planta endémica o Cedro-do-mato, Juniperus brevifolia, bastante vulnerável devido à destruição da Floresta Laurissilva. Na lista da IUCN, o cedro-do-mato está classificado como  em "perigo de extinção".

Assim, para além de esta ter sido apenas a segunda vez que esta espécie foi vista na Serra da Tronqueira nos últimos 4 anos, a descoberta e estudo da mesma revelou que se tratará de populações diferentes desta espécie, demonstrando que ainda há alguma riqueza ecológica na Tronqueira, apesar dos enormes problemas de invasão por parte das espécies exóticas.

Sem comentários:

Enviar um comentário